Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » Investir na carreira e no relacionamento é fundamental para conseguir um novo emprego

Investir na carreira e no relacionamento é fundamental para conseguir um novo emprego



No Brasil, 10,2% dos trabalhadores estão fora do mercado. Em termos nominais, são 10,4 milhões de pessoas desempregadas, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)

Com a crise econômica, o desemprego tem crescido assustadoramente. O excesso de profissionais e a existência de poucos postos de trabalho, num ambiente de economia combalida, fazem com que as perspectivas para a recolocação tornem-se cada vez mais difíceis.

Segundo o psicólogo e professor da Faculdade Santa Marcelina (FASM) Breno Rosostolato, na tentativa de “driblar a crise” e reverter a situação, o ideal é que o profissional invista continuamente em sua carreira, aprimorando alguns aspectos básicos, mas que podem ser decisivos em um processo seletivo.

Ele salienta que algumas habilidades, como desenvoltura, facilidade para se expressar, capacidade para trabalhar em equipe, flexibilidade e empatia, são observadas no processo de seleção.

“Durante a entrevista, é necessário recapitular as situações mais importantes da vida profissional, demonstrando os feitos e os bons resultados obtidos na carreira. Caso o candidato não tenha experiência profissional, é muito importante que cite situações vivenciadas na faculdade, viagens, intercâmbio e cursos, além de mencionar experiências que possam ressaltar suas aptidões. É necessário ser ser positivo e otimista nas falas”.

De acordo com o especialista, para que o candidato tenha sucesso ao participar de uma dinâmica (processo seletivo interativo e em grupo), o ideal é que seja natural, participativo e que escute o que os outros concorrentes dizem e sugerem, a fim de melhorar a sua participação, evitando cometer erros e deslizes.

“A interação com outras pessoas, os papéis adotados pelo grupo (líder, porta-voz, mentor etc), as estratégias que cada um adota para resolver problemas e conflitos e a maneira como se expressa são observadas e cruciais em um processo seletivo”.

O psicólogo também destaca que os cursos voltados à formação acadêmica, de atualização e idiomas, bem como estabelecimento de conexões por meio de uma rede ativa de relacionamentos, o famoso network, sempre são úteis na hora da relocação e em caso de uma futura demissão. Ainda conforme salienta, dependendo da profissão pretendida, existem diversas ferramentas que podem ser úteis na hora de procurar um novo emprego, como a contratação de um headhunter, que possa auxiliar no retorno ao mercado de trabalho, um mentoring ou coaching e a possibilidade de procurar órgãos como a Central de Trabalho e Renda da CUT (Central Única dos Trabalhadores), a realização de cursos onlines, com temáticas como: etiqueta para entrevista, reformulação do currículo, empreendedorismo, finanças pessoais, dentre outros, além de uma conta no Linkedin, e o cadastro em sites e agências de empregos, que facilitará a busca dos empregadores.

Outro aspecto importante que faz toda diferença na hora de garantir uma vaga de emprego, segundo o especialista, é a escolha adequada do traje usado durante as entrevistas, dinâmicas e testes, além da demonstração de cordialidade, gentileza e sinceridade da pessoa avaliada.

“O candidato deve ter cuidado com a escolha da roupa. O correto é optar por algo mais sereno, discreto e confortável. Cores neutras, formas simples e boa apresentação são fundamentais. Ser educado e gentil são gestos essenciais. Afinal, geralmente o candidato é avaliado desde que chega na recepção da empresa/ e ou organização. Não mentir no currículo, além de ser ético, é importante para a carreira e a manutenção do emprego. 

Segundo frisa o psicólogo, outro cuidado é com o conteúdo postado nas mídias sociais. “Muitas empresas estão verificando os conteúdos postados pelos candidatos a empregos nas redes de relacionamento online”.

O ideal é saber que, embora o mercado de trabalho esteja em crise, sempre terá espaço o bom profissional, competente, com vontade de trabalhar e munido de informações e orientações.

Faculdade Santa Marcelina


Assessoria de Imprensa: Ricardo Viveiros & Associados – Oficina de Comunicação www.viveiros.com.br
Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização