Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » INFLUENZA: Nova Olímpia deve vacinar mais de três mil pessoas

INFLUENZA: Nova Olímpia deve vacinar mais de três mil pessoas



O Dia ‘D’ de Vacinação será no sábado, 30 de abril

A vacinação contra a gripe (influenza) em Nova Olímpia vai começar no dia 30, com o tradicional ‘Dia-D’ da vacinação, mobilizando as equipes das Unidades de Saúde para atender exclusivamente o público alvo da vacinação.

Conforme informou a enfermeira Poliana Sartori, coordenadora do Setor de Atenção Básica, no dia 'D' da campanha, as Unidades Básicas de Saúde vão funcionar durante todo o dia, visando a vacinação de crianças menores de dois anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, além de outros grupos de risco (trabalhadores da saúde, indígenas, pessoas com outras condições clínicas especiais e mulheres no puerpério - até 45 dias após o parto).

Ela informa que a meta prevê a imunização de 3.484 pessoas, divididas nas seguintes faixas etárias: 06 meses a 02 anos (447), 02 a 04 anos (930), gestantes (224) e idosos (1002). “O objetivo é imunizar pelo menos 80% dos grupos de risco”, cita a enfermeira.

Poliana relata que a Influenza é uma infecção viral aguda que acomete o sistema respiratório e afeta 75% dos idosos e das crianças entre seis meses e dois anos. “Com sintomas semelhantes ao do resfriado, o vírus da gripe pode ser transmitido por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, após contato com superfícies contaminadas”, cita.

A vacinação é a medida mais eficaz para a prevenção da influenza grave e de suas complicações. Entre outras medidas preventivas, estão lavar as mãos, evitar locais fechados e muito cheios e buscar orientação médica em caso de início súbito de febre alta, tosse (geralmente seca), dores musculares, nas articulações, cabeça e garganta, desconforto grave e corrimento nasal.


Segundo dado do Ministério da Saúde, a vacinação reduz entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade global.
Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização