Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » Mulheres têm pouco espaço na política mato-grossense; apenas uma deputada estadual e menos de 15% são prefeitas

Mulheres têm pouco espaço na política mato-grossense; apenas uma deputada estadual e menos de 15% são prefeitas

 Olhar Direto


Janaína Lindeman com o filho Pedro Henrique Lindeman, 8 anos: mudança de planos por causa da chegada de Luíza Lindeman, em abril

Janaína Lindeman, 28 anos, planejava disputar uma cadeira na Câmara de Cuiabá, em outubro deste ano, quando uma gravidez inesperada obrigou-a a adiar seus planos. Hoje, aos sete meses de gestação, ao lado do primogênito Pedro Henrique, espera a pequena a chegada de Luíza Lindeman Martins. A maternidade é apenas uma das limitações impostas às mulheres que se dispõem a ingressar na vida pública. 

“É importante que as mulheres ocupem espaços política partidária, porque, sem dúvida, têm muito mais sensibilidade do que o homem”, avaliou Janaína Lindeman, ao revelar à reportagem do Olhar Direto   que estava disposta a se candidatar graças ao incentivo de parentes e colegas de trabalho.

Embora representem mais da metade da população e do eleitorado nacional, as brasileiras ainda têm um grande desafio para se consolidar na política e na ocupação de cargos públicos. E, em Mato Grosso, a situação é ainda mais grave: não há nenhuma representante do Estado, no Congresso Nacional, somente uma na Assembléia Legislativa, menos de 20% nas Câmaras Municipais e menos dos 141 municípios são comandados por prefeitas.

A única senadora que Mato Grosso teve foi a professora Serys Slhessarneko (ex-PT), hoje no PRB e pré-candidata à Prefeitura de Cuiabá. Ela foi três vezes deputada estadual. O mandato de Serys no Senado se encerrou em fevereiro de 2011 e, neste ano, planeja disputar novamente a Prefeitura de Cuiabá.

Já a única cidade com mais de 30 mil habitantes administrada por uma mulher é Várzea Grande: Lucimar Sacre de Campos (DEM), mulher do ex-governador e senador Jaime Campos. Lucimar está em seu primeiro mandato de deve disputar a reeleição.

Na Câmara dos Deputados, a última representante foi a deputada federal Teté Bezerra, mulher do deputado federal Carlos Bezerra, presidente regional do PMDB. Teté também foi deputada estadual e secretária de Estado de Turismo.  

Atualmente, na Assembléia Legislativa, há somente uma representante: a deputada estadual Janaína Riva (PMDB). Nas últimas legislaturas, poucas mulheres estiveram exercendo mandato eletivo Edifício Dante de Oliveira: Luciane Bezerra (PSB), Teté Bezerra (PMDB) e Verinha Araújo (PT).

Na Câmara de Cuiabá a assistente social Lueci Ramos (PSDB) reina absoluta desde 1996, quando se elegeu pela primeira vez. Está no quinto mandato e a tendência é de que busque o sexto.

Problema nacional

Fica claro que o país comandado pela presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) amarga uma das piores colocações no ranking mundial de presença feminina no Parlamento. O último boletim da União Interparlamentar (UIP), divulgado em janeiro, revela que o Brasil está apenas na 116ª posição em uma lista de 190 países.

Na Câmara Federal, as 51 mulheres ocupam o equivalente a 9,9% das cadeiras. E, no Senado, a proporção é um pouco maior: há 12 senadoras em exercício, 13% dos 81 parlamentares.

Os índices brasileiros de engajamento de mulheres na política estão abaixo da média mundial, de 22,1% e também do percentual do Oriente Médio, 16%.


Nações como Jordânia, Síria, Líbia, Iraque, Emirados Árabes, Afeganistão e Arábia Saudita, conhecidas por negar à mulher direitos básicos, há décadas conquistados pelas brasileiras nos espaços públicos, superam o percentual do Brasil de participação feminina, no Poder Legislativo.
Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização