Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » Fávaro defende que construção de ferrovia comece por Mato Grosso

Fávaro defende que construção de ferrovia comece por Mato Grosso


Durcy Arévalo | Vice-Governadoria-MT

O governador em exercício Carlos Fávaro defendeu que o primeiro trecho da Ferrovia Transoceânica comece a ser construído em Mato Grosso. Fávaro participou nesta quarta-feira (17.02), em Brasília, de uma reunião com um grupo de investidores chineses e com o ministro da China no Brasil, Wang Wei, com o objetivo de avançar nas discussões para construção da ferrovia e se colocou a disposição para empreender todos os esforços políticos necessários para que a obra saia do papel.

De acordo com Fávaro, a construção de forma fracionada é uma excelente opção. “Mato Grosso tem as cargas, tem o volume necessário que já alimenta o sistema”. Ele lembrou que o Estado é o maior produtor de grãos do Brasil e que a China é o destino de 63% da exportação da soja produzida em Mato Grosso.

Ele citou a possibilidade de começar a construção pelo trecho que sai de Sapezal, passa por Comodoro e segue até Porto Velho, no Rio Madeira. Outra possibilidade é o trecho que liga Lucas do Rio Verde a Campinorte (GO), no entroncamento com a ferrovia Norte Sul. Os recursos obtidos com a primeira fase da obra poderiam ser aplicados na construção das pontas que são fundamentais para a ligação oceânica.

O ministro da China no Brasil, Wang Wei, reforçou a importância de iniciar os trabalhos em trechos que tragam viabilidade econômica e disse que não há problemas com o tipo de concessão do Brasil, mas que é preciso analisar a parte financeira. “Também esclareço que a China e o Brasil não tem nenhum obstáculo em nível de governo”.

Para Fávaro, essa intenção dos chineses demonstra pé no chão e a certeza que o projeto tem viabilidade. “Queremos ressaltar o compromisso do governador Pedro Taques e do governo do Estado para fazer o que for necessário para viabilizar a ferrovia diante dos trâmites burocráticos, mas os maiores desafios referentes à burocracia devem ser rompidos pelo governo federal, que vai cuidar da concessão”.

A reunião organizada pelo senador de Rondônia Acir Gurgacz também contou com a participação dos vice-governadores do Acre, Nazareth Lambert, e Rondônia, Daniel Pereira. Os dois estados também serão beneficiados diretamente com a ferrovia. Parte da bancada federal mato-grossense também esteve na reunião.

O senador Gurgacz reforçou que o Governo Federal e o governo peruano tem interesse na construção da ferrovia, e que todos os estados trabalham para o avanço da obra. “A expectativa é muito grande, temos a mesma intenção de acelerar esse projeto”, disse. Ele afirmou que em maio o projeto de viabilidade técnica econômica e ambiental ficará pronto em maio e será entregue ao governo federal.
Aproveitando a presença do senador José Medeiros e dos deputados federais Nilson Leitão, Fábio Garcia e Victorio Galli, Fávaro sugeriu que a Frente Parlamentar criada no ano passado para tratar especificamente da ferrovia reúna todos os parlamentares dos três estados.


“Pedimos que nossas bancadas trabalhem em conjunto. E juntos com os senadores e deputados dos três estados, deixem de lado as bandeiras partidárias e os apegos pessoais. Que esse projeto se transforme em uma bandeira para o desenvolvimento da região e do Brasil”.
Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização