Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » Recuperandos são aprovados em cursos da UFMT

Recuperandos são aprovados em cursos da UFMT




Três recuperandos do Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC) foram aprovados para cursos da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Patrick Almada da Silva foi aprovado em 7º lugar no curso de Sistemas de Informação; Zaque Pinheiro de Carvalho ficou em 15º lugar em Pedagogia; e Kleber Azevedo dos Santos foi aprovado em 2º lugar em Educação Física. Eles participaram do Enem para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) 2015.

A direção da unidade comemora o resultado como “histórico”. “Este resultado é fruto do trabalho desenvolvido dentro da unidade com objetivo de prepara-los para conquistar seus sonhos por meio do próprio esforço. Nós ofertamos oportunidades educacionais, ação priorizada pelo diretor Winkler de Freitas Teles, que valoriza a Educação como forma de desenvolver o potencial humano de cada recuperando, contribuindo assim para o processo de ressocialização”, destacou a pedagoga do CRC, Marlene Silva.

A educadora explica que foram desenvolvidas diferentes atividades: Educação Formal (realizada em parceria com a Secretaria Estadual de Educação), na modalidade Ensino de Jovens e Adultos (EJA), 1º e 2º segmento; Ensino Médio; Exame Certificador; cursos profissionalizantes ofertados pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), além do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

“Além disso, contamos com uma biblioteca com acervo rico para propiciar o acesso à leitura e estudo para aqueles que já concluíram o Ensino Médio e almejam se preparar para ingressar em uma faculdade”, acrescentou Marlene Silva.

De acordo com o diretor da unidade, os profissionais envolvidos no trabalho buscaram promover uma educação que trabalhasse com conceitos fundamentais, como família, amor, dignidade, liberdade, vida, morte, cidadania, governo, eleição, miséria e comunidade.

“Temas como o ato antissocial e as consequências desse ato, os transtornos legais, as perdas pessoais e o estigma social também foram trabalhados. Em outras palavras, desenvolver nos recuperandos a capacidade de reflexão, fazendo-os compreender a realidade com vistas a ampliação da consciência crítica, resgate da autoestima, incentivo e retomada da trajetória escolar, para possibilitar o exercício pleno da cidadania visando uma educação voltada para a autonomia intelectual e possibilitando assim a reinserção social dos mesmos”, concluiu a pedagoga.

Fonte: Rodrigo Maciel Meloni | Sejudh-MT - Foto por: Sejudh-MT
Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização