Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » Prefeito de Nova Olímpia anuncia novos ajustes para equilibrar as contas

Prefeito de Nova Olímpia anuncia novos ajustes para equilibrar as contas

Exonerações, suspensão de serviços, alteração no horário de expediente e cortes de gastos são algumas das medidas tomadas por Cristovão Masson




Em uma carta aberta à população novaolimpiense e entrevista à imprensa local, o prefeito de Nova Olímpia Cristovão Masson anunciou medidas visando a redução gastos na administração municipal. Os ajustes começam a vigorar no dia primeiro de fevereiro.

“Temos que tomar atitudes, atitudes dolorosas, mas boas para o nosso município. Muito não vão aceitar de imediato, mas depois, vão entender que estamos fazendo a coisa certa. Haverá muitas críticas, mas com fé em Deus, essas críticas serão transformadas em elogios, porque estamos fazendo o que deve ser feito, pois estamos no nosso último ano de administração e devemos chegar ao seu final com as contas zeradas”, justificou o prefeito na Carta, destacando que está estampado em todos os noticiários, nos rádios, jornais e TV, que o país passa por seu momento mais crítico e isso tem gerado grandes reflexos na vida de todas as pessoas, nos órgãos públicos e principalmente os pequenos municípios que necessitam de repasses para fazer frente aos serviços prestados à comunidade.

“Não temos como fazer milagres com os escassos recursos que chegam a Nova Olímpia, por isso temos que tomar medidas sérias e dolorosas que jamais queríamos tomar. Todos me conhecem, sabem da minha história e da história da minha família nesta cidade e devem compreender que o que vamos fazer é por força da obrigação para que Nova Olímpia seja governável e não entre em colapso financeiro”, justificou o prefeito Masson destacando que para fechar as contas em dezembro de 2016, precisa economizar R$ 135 mil por mês, ou seja 1.620.000,00 no ano.

Segundo o prefeito, as medidas são: vacância no cargo de Chefe de Gabinete; Transformar a Secretaria de Desenvolvimento Rural em Departamento de Desenvolvimento Rural, deixando vago o cargo de Secretário, Fusão das Secretarias de Planejamento com a de Indústria e Comércio, que ficará responsável por outros setores; Alterar o horário de expediente da Prefeitura no horário das 07h00 às 13h00; Cessar o transporte de alunos à faculdade por meio dos ônibus da prefeitura e terceirizados; reduzir um turno de atendimento na Unidade Mista de Saúde, ou seja, das 23h00 às 07h00 da manhã. Nesse período, o atendimento será prestado pelo SAMU-192 (24horas), que através da regulação vai designar a Unidade até o local e o transporte será feito ao Hospital Conveniado.

Foi decretado que as férias de servidores somente serão liberadas com anuência do prefeito. Corte da concessão de horas extras, que somente serão concedidas em urgência/emergência desde que liberadas pelo Prefeito. E a concessão de licença prêmio, somente em caso de extrema necessidade e excepcionalidade, desde que não haja oneração aos cofres públicos.

Também foi acordado com os secretários para diminuir drasticamente as aquisições nas secretarias e se assim necessitar, somente as prioritárias.

“Temos que economizar R$ 135 mil por mês e é por isso que estamos fechando a torneira, apertando o cinto e cortando na carne”, comentou o prefeito.

De acordo com ele, com todos os cortes anunciados, estima-se gerar uma economia de R$ 1 milhão neste ano. “Porém, ainda teremos que encontrar outros meios de economizar 600 mil. E para isso, estamos levantando outras situações. E desde que não haja grandes prejuízos á população, vamos ter que tomar”, anunciou.

Ao finalizar, o prefeito disse: “Quero ainda frisar que são medidas que não gostaríamos de tomar. Dói no coração ter que chegar no final de gestão fazendo cortes, cessando serviços. Mas se assim estamos fazendo, é porque somos obrigados por força de lei, porque sou o gestor e sou eu que serei responsabilizado administrativo, civil e penalmente pela gestão do município. Peço a Deus que nos dê força e sabedoria para passarmos por essa fase.

Fonte: Nelson Alves - assessoria
Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização