Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » Por jogar na seleção, atleta é intimada a pagar mais de R$ 130 mil de multa

Por jogar na seleção, atleta é intimada a pagar mais de R$ 130 mil de multa

Clarissa (à dir.) durante a disputa do evento-teste da Olimpíada


Única jogadora a furar o boicote proposto pelos clubes da Liga de Basquete Feminino (LBF) à seleção brasileira de basquete para o evento-teste da Olimpíada, a pivô Clarissa foi intimada pelo Corinthians/Americana (seu ex-time) a pagar à agremiação a quantia de R$ 134.572,00. Caso não faça, poderá ser acionada judicialmente.


A cobrança da multa rescisória foi feita à atleta por meio de uma notificação extrajudicial, à qual o UOL Esporte teve acesso. O documento datado do dia 18 de janeiro é assinado por Ricardo Molina, presidente do Corinthians/Americana.

Segundo consta na carta, o valor total pedido como ressarcimento foi calculado sobre o valor que a jogadora teria a receber da agremiação até 5 de abril deste ano, quando teria fim o vínculo.

"Consta da cláusula 9ª do contrato, que na hipótese de rescisão por culpa da V.Sas., é devida multa no importe de 100% dos valores ainda devidos até o término do contrato pela pessoa jurídica que ora vos notifica"

"Considerando-se que o valor devido pelo Clube seria de R$ 44.857,00 (quarenta e quatro mil, oitocentos e cinquenta e sete reais) nos dias 5 de fevereiro e março de 2016 e R$ 44.858,00 (quarenta e quatro mil, oitocentos e cinquenta e oito reais) em 5 de abril deste ano, perfazendo um total de R$ 134.572 (cento e trinta e quatro mil, quinhentos e setenta e dois reais), tem-se que esse é o valor devido a título de multa por V.Sas..", diz trecho da notificação.

"...V.Sas. descumpriu o quanto pactuado, tendo se ausentado do comparecimento aos treinos a partir de 06.01.2016, não tendo comparecido até a presente [18], não tendo sequer apresentado justificativa para não fazê-lo", diz parte da nota no qual o clube justifica a tomada de posição pela cobrança da multa.


Arte UOL
Trecho do documento no qual Clarissa é intimada a pagar multa sob pena de ser acionada judicialmente



Procurado pela reportagem, Filipe Orsolini Souza, advogado de Clarissa, afirmou que a atleta não pagará a multa sob nenhuma hipótese e afirmou que estuda entrar com uma ação judicial contra o Corinthians/Americana.

"Se o clube vai acionar a Clarissa por demissão por justa-causa, vamos mostrar que isso não ocorreu em nenhum momento, mesmo porque quando uma atleta é convocada, o clube é o primeiro a saber, ele é notificado pela CBB (Confederação Brasileira de Basquete). Isso sem contar que a atleta nem trabalhava com carteira assinada. Então, não faz o menor sentido esta alegação. Dificilmente o clube conseguirá ganhar esta ação", disse.

"Se seguirem com esta cobrança, seremos nós que acionaremos o clube na Justiça do trabalho cobrando todos os direitos, uma vez que a Clarissa não tinha a menor intenção de deixar o clube. Por que não fizeram o mesmo com a outra jogadora do clube que defendeu a seleção da Argentina neste mesmo evento (Melissa Gretter)?", completou Souza.

O UOL Esporte tentou contato por diversas vezes com Ricardo Molina, presidente do Corinthians/Americana, mas ele não atendeu às ligações, nem respondeu às mensagens deixadas em seu celular.

Após a sua demissão do Corinthians/Americana, Clarissa acertou contrato com o Orduspor, da Turquia, onde ficará até o fim de abril.

Para o advogado da atleta, não deverá haver complicação na conclusão da transferência mesmo com o litígio entre Clarissa e Corinthians/Americana.

"Não deverá haver problema, mesmo porque o próprio Corinthians diz que ela não tem mais contrato vigente", afirmou.

Fonte: Fábio Aleixo Do UOL, em São Paulo - REUTERS/Sergio Moraes

Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização