Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » Policia Civil emite nota de esclarecimento sobre a morte do filho de delegado

Policia Civil emite nota de esclarecimento sobre a morte do filho de delegado

Menino de 2 anos morreu após ter sido esquecido dentro do carro em Cuiabá. (Foto: Reprodução/Facebook)


A Polícia Judiciária Civil informa que a morte do filho do delegado Geraldo Gezoni Filho será apurada pela Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica). A criança de dois anos faleceu na tarde de terça-feira (26.01), em Cuiabá.

Conforme o boletim de ocorrência, a equipe de plantão da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) foi acionada para atender ocorrência de liberação de corpo, no Pronto-Atendimento da Unimed, na Rua Barão de Melgaço, na capital. Minutos antes, o delegado Geraldo Gezoni havia entrado em contato com a delegacia e informado que seu filho tinha acabado de falecer e que fossem tomadas todas as providências para a liberação do corpo.

No hospital, os delegados Fausto José Freitas da Silva e André Renato Gonçalves, que responde interinamente pela DHPP, conversaram com o delegado Geraldo Gezoni Filho. Muito abalado emocionalmente, Geraldo Gezoni relatou que por volta das 14 horas de terça-feira (26.01) estava levando o filho para escola e que a criança dormia na cadeirinha no banco traseiro de seu veículo, quando foi acionado pelos policiais para tomar providências referentes a um preso que precisava ser encaminhado ao presídio.

O delegado era o plantonista do dia e foi para a delegacia. Ele estacionou o carro no pátio e acabou esquecendo o filho dentro. Depois de tomar todas as providências, no final do dia, saiu da unidade com a intenção de buscar o filho na escola junto com a esposa. Já no prédio onde o casal mora, a esposa ao entrar no carro percebeu a criança desmaiada. Eles tiraram o menino na tentativa de reanimá-lo, mas sem sucesso, seguiram para o Pronto Atendimento da Unimed, onde foi constatada a morte.

O delegado geral da Polícia Civil, Adriano Peralta Moraes, destacou que toda a instituição está em luto e solidária à dor da família. “Dispensaremos ao Dr. Geraldo e sua família todo apoio necessário neste momento de luto, ressaltando se tratar de um excelente profissional que sempre desempenhou suas funções com dedicação e zelo, inclusive no dia do fato encontrava-se trabalhando na hora do almoço”, afirmou.

Peralta ressaltou que o trágico episódio poderia ter acontecido com qualquer pessoa. “No caso específico, isso causou uma tragédia de proporção imensurável para a família. Hoje toda a PJC está recolhida ao luto”, declarou o delegado geral.

A Polícia Civil reforça que todas as providências necessárias estão sendo tomadas para apurar as circunstâncias da morte da criança.

Fonte: Redação | PJC-MT 

Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização