Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » MPE investiga suposto racismo de vice-prefeito em MT

MPE investiga suposto racismo de vice-prefeito em MT

MPE abriu inquérito para investigar supostas publicações racistas de Sérgio Borges de Mello



O Ministério Público do Estado abriu inquérito civil público para investigar supostas declarações racistas proferidas pelo vice-prefeito de Tapurah (433 km a Médio-Norte de Cuiabá), Sérgio Borges de Mello (PTB), em seu perfil na rede social Facebook.

O inquérito foi aberto no dia 20 de janeiro pela promotora Renata Caroliny Ribeiro e Silva, da Promotoria de Justiça de Tapurah.

Conforme a denúncia, o vice-prefeito teria publicado declarações ofensivas a nordestinos, na época da reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT).

Nas postagens colhidas em sua página social, o político, além de denegrir a imagem da população nordestina, afirmando que eles são improdutivos, defendeu a separação do país, excluído a região Nordeste e Norte das demais.

As declarações foram feitas devido ao fato de a presidente ter sido bem votada nas regiões apontadas pelo vice-prefeito.

“Vamos separar esse país, de Mato Grosso para baixo até o Rio Grande do Sul, e veremos o que os petistas conseguirão fazer nesse país, onde quem produz e trabalha sustenta os vagabundos e medíocres desse país”, diz um dos supostos comentários de Sérgio Borges.

Em outra publicação, o vice-prefeito teria dito: "Deixemos a partir de agora de viajarmos [sic] ao Nordeste. Eles não precisam de nosso dinheiro, eles já tem bolsa Dilma".

Outra publicação de suposta autoria do político traz trecho em que ele xinga Dilma de “imbecil”: "Vamos fazer um afastamento dessa imbecil que acaba de ganhar essa eleição. Vamos mudar o esse país, nós quem produzimos não devemos pagar a conta dos medíocres que não produzem, separação já!!!”.

Conforme o documento do MPE, as declarações do vice-prefeito motivaram uma moção de repúdio dos vereadores do município, além de manifestações populares, por meio de passeatas.

Apurar os fatos

De acordo a promotora de Justiça de Tapurah, o objetivo da instauração do inquérito é a investigação dos fatos.

“Considerando, por fim, que o inquérito civil é, pois, instrumento de investigação destinado à colheita de elementos de convicção, que permitem ao promotor de Justiça avaliar a ocorrência de fato capaz de causar lesão e/ou dano a coletividade, a fim de adotar medidas para sanar eventuais irregularidades e/ou prejuízos”, diz trecho do inquérito.

Outro lado

A reportagem tentou contato com a assessoria de imprensa Prefeitura de Tapurah, mas as ligações não foram atendidas.

Fonte: AIRTON MARQUES MídiaNews - Foto: MidiaNews/Reprodução

Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização