Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » Golpistas usam nome de prefeito para cometer fraude

Golpistas usam nome de prefeito para cometer fraude

Prefeito de Nobres, Sebastião Gilmar Luís da Silva (Foto: Prefeitura de Nobres (MT)


Os dados e o nome do prefeito Sebastião Gilmar Luís da Silva (PSD), de Nobres, cidade a 151 km de Cuiabá, estão sendo usados por golpistas para aplicarem o golpe do envelope vazio. O prefeito diz que registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil sobre o caso. Já a polícia informou que existe um procedimento para apurar o suposto golpe, no entanto, não há suspeitos presos ou identificados.

O prefeito diz que soube que estava tendo o nome usado por golpistas em meados de março de 2015. O esquema funciona da seguinte forma: os criminosos se passam pelo prefeito e usam os documentos de Sebastião para fazer compras redes sociais, aplicativos e sites de venda e até para abrir linhas de telefone de operadoras usando o endereço da casa do prefeito.

Os golpistas combinam o pagamento por um depósito bancário. Porém, não colocam nenhum valor e mandam o comprovante para as vítimas, que acabam caindo no golpe acreditando ter recebido o dinheiro.

Segundo o prefeito, os golpes com o nome dele e as tentativas de fraude continuaram acontecendo até a semana passada. Sebastião disse que não teve prejuízos financeiros, mas sim um prejuízo moral.

“As vítimas publicam a venda de algum objeto ou produto, esses bandidos ligaram para elas e dizem: 'aqui é o Sebastião, tenho interesse em comprar'. Eles fazem a negociação, pegam a conta e fazem o falso depósito. A maioria das pessoas aguarda a comprovação do depósito. Mas quando isso não acontece, acaba se concretizando o golpe”, declarou.

O gestor diz que soube que os golpistas negociaram diversos produtos, como perfumes, tratores e até máquinas industriais. “Já fizeram compras em meu nome, usaram meu endereço para habilitar três linhas de telefone de operadora. Tinha até fatura aberta para pagar. Meus dados e informações são públicos e qualquer pessoa pode ter acesso”, contou.

O prefeito relatou que fez o boletim de ocorrência em Nobres. No entanto, uma vítima também prestou queixa sobre o golpe em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, além de outras cidades.

“Eles pegam um número de celular, colocam uma fotografia minha no aplicativo [de mensagem] e se passam por mim. O transtorno é muito grande. Não tenho prejuízo financeiro, mas tenho um prejuízo moral”, lamentou.

O delegado Caio Fernando Alvares de Albuquerque investiga o caso na Polícia Civil de Nobres.

Fonte: Denise Soares Do G1 MT

Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização