Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » Fábio diz que Tangará não enfrenta crise econômica e segue investindo

Fábio diz que Tangará não enfrenta crise econômica e segue investindo

Fábio Junqueira, prefeito de Tangará da Serra afirma que assumiu a prefeitura quase falida



O prefeito de Tangará da Serra, Fabio Junqueira (PMDB), em seu quarto e último ano de mandato, afirma que vai terminar a gestão de forma oposta de quando assumiu o município. O peemedebista que em 2012 a prefeitura tinha dívida liquidada em mais de R$ 4 milhões, sendo que no caixa só tinha R$ 100 mil. A gestão passada foi administrada por Saturnino Masson (PSDB), atual deputado estadual.

Tido com “pulso firme” à frente da prefeitura, Fábio lembra o município tinha cerca de R$ 20 milhões de resto a pagar. Relata ainda a reduziu de R$ 102 mil para R$ 52 mil os prédios alugados pela prefeitura. “Não tinha dinheiro para abastecer ambulância, maquinários estragados. O que tem que fazer? Agir com pulso firme”, justifica o gestor ao Rdnews.

Acerca da crise econômica, o prefeito garante que os salários estão em dia e que o município tem feito investimentos como pavimentação, saúde, escolas e infraestrutura, assim como renovação do maquinário. “O pagamento da dívida do município está em dívida”, reforça

O prefeito revela que na área da saúde foram feitos mais de 20 Postos de Saúde à Família (PSF). Segundo ele, assumiu a prefeitura com apenas oito. “Retomamos a obra do hospital municipal, que está em fase de acabamento. Ao todo, serão 105 leitos”, relata.

O prefeito espera ainda contribuição do Governo para a área da saúde. Lembra que na contrapartida de R$ 200 reais aos agentes para combate e controle do mosquito Aedes Aegypti, transmissor de doenças como dengue, chikungunya e zika vírus, deveria ser permanente. E não durante quatro meses como comunicou o governador em coletiva, realizada ontem (21), no Cenárium Rural.

Reeleição 

O prefeito afirma que não tem pensado em reeleição neste momento. Explica que em razão da minirreforma eleitoral só será discutido no período das convenções, 5 julho a 20 de agosto. “Não pretendo tumultuar o processo administrativo. Vou analisar ainda as questões familiares. Tenho 60 anos e a vida é curta”, pondera.

Fonte: Tarso Nunes RD News - Foto: Reprodução
Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização