Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » Empresário avisa pelo Facebook que irá se entregar à Polícia

Empresário avisa pelo Facebook que irá se entregar à Polícia



Investigado por suspeita de envolvimento em crimes de receptação qualificada, o empresário do setor madeireiro Marcelo Souza Delfino, de 39 anos, teria empregado uma redes social para anunciar que iria entregar-se à Polícia Civil na próxima sexta-feira, 29. Ele é procurado pelas polícias da região de Aripuanã.

No post ele frisa, “preparado para se entregar na sexta-feira para as autoridades competentes para as polícias de Aripuanã”.


Em outro, ele afirma: “Polícia de Aripuanã Civil não precisa me procurar. Sexta, estarei me entregando para as autoridades competentes que são vocês com meu advogado”, afirma em outro trecho.

De acordo com o delegado de Aripuanã, Vinícius de Assis Nazário, o esquema envolvendo Marcelo pode superar R$ 500 mil.

Ao Olhar Direto, o delegado informou que até agora as operações de fiscalização realizadas nas cidades de Aripuanã e Colniza já resultaram na apreensão de quatro caminhonetes – uma S10, duas Hilux, uma Amarok, além de um Hyundai Sonata e um Voyage). Eles foram adquiridos em Cuiabá e revendidos naquela região ou ainda entregues por Marcelo para a quitação de dívidas.

“Ele responde por crime de receptação qualificada de veículos. Ele adquiria esses veículos e os trazia para essa região. Ele chegou a entregar uma caminhonete como pagamento por uma dívida no valor de R$ 70 mil com um serralheiro”, explica.

Assis detalha que a investigação apontou que os veículos envolvidos no esquema possuem placas e documentação dublê. Em casos de operações policiais, somente quando as equipes realizavam a checagem no chassi e pela numeração dos vidros é que podia constatar que estavam com rodando com documentos falsos.

O delegado pontua ainda que nos casos de apreensões, o nome de Marcelo sempre figurou com o autor da venda ou da entrega do bem. “Nós chegamos a prender a esposa dele, com um Sonata. Ele foi presa em flagrante por receptação”.

Questionado quanto às postagens atribuídas a Marcelo, o delegado informou que até a presenta data nenhum advogado entrou em contato para informar sobre a intenção de apresentação. “Quando eu soube achei que se tratava de uma postagem fake (falsa), mas o boato cresceu tanto e acredito que seja verdadeira. É muita cara de pau”, finaliza.

Marcelo responde por crime de receptação qualificada, que pode render uma pena entre 4 e 8 anos de prisão e é considerado foragido da Justiça desde dia 6 de dezembro de 2015.

Fonte: Patrícia Neves Olhar Direto Com Top News - Foto: dnnoticias 
Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização