Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » Atletas do Quênia dominam a 32ª edição da Corrida de Reis

Atletas do Quênia dominam a 32ª edição da Corrida de Reis



Os corredores do continente africano dominaram a 32ª Corrida de Reis, realizada na manhã deste domingo (10.01), em Cuiabá. Na categoria masculina o grande campeão foi Edwin Kipsang, do Quênia, que terminou a prova em 30m02s e recebeu a medalha das mãos do governador Pedro Taques. Entre as mulheres, a também queniana Delvine Meringor conquistou o bicampeonato. Giovani dos Santos fez um tempo de 30m22s e foi o brasileiro melhor colocado, garantindo a segunda posição.

Apesar da noite chuvosa, o dia amanheceu apenas nublado e propício para os mais de 15 mil participantes da 32ª Corrida de Reis. O Governo do Estado mais uma vez colaborou com a realização da prova, que também teve apoio da Secretaria de Estado de Cultura, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Para o governador Pedro Taques a Corrida de Reis, que é a maior do Centro Oeste e abre o calendário de corridas no Brasil, é um dos grandes símbolos de Mato Grosso e por isso merece todo o reconhecimento possível. “Investir no esporte é muito bom, investir nas potencialidades do nosso estado é muito bom e a 32ª Corrida de Reis consegue unir as duas coisas”.

Taques ressaltou ainda que o Governo do Estado faz questão de estar presente nesses eventos e neste momento de transformação, inclusive na vida de muitos dos participantes. “Eu conheço pessoas que estiveram doentes há três ou quatro anos e agora estão aí correndo, isso serve de inspiração para muita gente”.

O pódio masculino foi completado por Gilmar Lopes, que com 30m50s ficou na terceira colocação. O quarto lugar foi garantido por Wendel Souza, com 31m03s, enquanto que o queniano Edwin Kiprop levou a quinta colocação, com 31m14s.




Entre as mulheres, a bicampeã Delvine Meringor recebeu a medalha das mãos da primeira-dama do Estado, Samira Martins. A queniana completou o percurso em 35m06. Em segundo lugar ficou Failuna Abdi Matanga, da Tanzânia, e na terceira colocação a brasileira Sueli Pereira da Silva. No quarto e quinto lugar ficaram outras duas atletas africanas, Natalia Sulle, da Tanzânia, e Carolyne Komen, do Quênia.

Maria Silvana Araújo Ramos foi a mato-grossense melhor colocada e por muito pouco não completou o pódio. Ela ficou com a sexta posição.

O percurso de 10 quilômetros teve a largada na Ponte Sérgio Motta, em Várzea Grande, e a chegada ocorreu na avenida Historiador Rubens de Mendonça, em frente à Praça das Bandeiras, em Cuiabá. Após sair da ponte os participantes seguiram pelas avenidas Beira Rio, Tenente Coronel Duarte (Prainha) até chegar na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (CPA).

A prova teve três largadas, a primeira dos atletas especiais, às 7h. O pelotão de elite feminino largou às 7h15 enquanto que as categorias elite masculina e geral às 7h30.

Foram distribuídos dois carros zero e R$ 18 mil em premiações, sendo que o primeiro colocado da categoria masculina e da feminina receberam um troféu e um carro, o segundo R$ 4 mil, o terceiro R$ 2,5 mil, o quarto R$ 1,5 mil e o quinto R$ 1 mil.

A Corrida de Reis, realizada pela TV Centro América, foi realizada pela primeira vez em 1985 batizada como Corrida de Reis em alusão ao Dia de Reis, data religiosa comemorada no dia 6 de janeiro. Apesar de hoje contar com milhares de participantes, as primeiras edições reuniam uma média de 300 corredores.






Fonte: Gustavo Nascimento - Gcom-MT - Fotos: Mayke Toscano/GCOM-MT

Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização