Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » Conmebol discute aumentar Libertadores para o ano inteiro no futuro

Conmebol discute aumentar Libertadores para o ano inteiro no futuro

Grêmio é um dos times brasileiros a disputar a Libertadores


Com uma nova diretoria, a Conmebol promete se abrir a sugestões dos clubes para reformas técnicas na Libertadores. E uma das discussões que se desenha para o futuro é estender a competição por todo ano em vez de mantê-la restrita apenas a um semestre.

Clubes brasileiros que estiveram em Assunção reconheceram na entidade a disposição de escutar mais opiniões. Entre eles, há propostas como a extensão da competição por mais tempo.

“Temos que estudar o calendário. Aqui na América do Sul as distâncias são maiores então é mais difícil fazer uma competição mais larga. O que posso dizer é que falamos bastante sobre isso no Comitê Executivo'', contou o novo presidente da Conmebol, Wilmar Valdez.

A diretoria do Atlético-MG apoia a medida. “A primeira fase poderia ter mais jogos'', analisou o presidente do Galo, Daniel Nepomuceno. “É bom que abra a discussão. Acho cinco times brasileiros pouco, poderia ter oito. E poderia ter a Libertadores por mais tempo no ano.''

Outro pedido tem sido melhorar condições técnicas da competição como a qualidade dos estádios e as medidas disciplinares para evitar casos de violência. Neste sentido, há uma discordância entre a Conmebol e o Grêmio.

Isso porque a entidade estuda dar um perdão para Boca Juniores de parte da punição por agressões a jogadores do River Plate, na Libertadores do ano passado. O clube terá de jogar quatro jogos de portões fechados. “Pode haver uma redução como um indulto porque fazemos cem anos da Conmebol na próxima temporada'', disse Valdez.

“Retirar a punição ao Boca é um absurdo. Qual a justificativa? Arrebentam um jogo e jogadores e serão perdoados? Cria uma impunidade'', comentou o presidente gremista, Romildo Bolzan Jr. “Se fizerem isso, começa a competição sob suspeição.''

Entre críticas e elogios, a certeza é de que a Conmebol diz pretender aumentar a participação dos clubes nas discussões do torneio. Os cartolas brasileiros parecem dispostos a serem mais influentes, mas precisam aparecer em reuniões e ir mais cedo à confederação, o que não fizeram neste sorteio.

Fonte: rodrigomattos UOL
Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização