Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » Adolescente é executada por testemunhar assassinato e falar 'demais'

Adolescente é executada por testemunhar assassinato e falar 'demais'



A estudante Ana Vitória Silva Lopes, de 13 anos, executada com quatro tiros no último dia 7 de dezembro, morreu por vingança. A menina foi atacada pouco depois de descer de um ônibus no bairro São Simão, periferia de Várzea Grande, no início do mês de dezembro.

Ao Olhar Direto, a delegada Sílvia Pauluzzi, afirmou que a vertente investigada aponta que a menina morreu por ter sido testemunha de um homicídio na cidade. ‘Ela teria testemunhado uma execução e também teria feito comentários desse crime. Já temos os suspeitos identificados”, afirmou.

Ainda segundo Silvia, Ana era o único alvo da ação criminosa. “O irmão dela que estava junto no momento do ataque não era testemunha da execução”. 

O crime foi registrado por volta das 20h30, pouco depois da menina descer do coletivo acompanhada pelo irmão. Dois homens - em uma motocicleta - seguiram o ônibus. Assim que a garota desceu, foi atacada com disparos à queima - roupa.

Inicialmente, a primeira versão investigada apontava que a jovem poderia ter sido morta por ter denunciado um esquema de tráfico envolvendo familiares. “Essa história não procede já identificamos os envolvidos”. A delegada deve requisitar a prisão preventiva dos envolvidos.

Fonte: Patrícia Neves Olhar Direto - Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto
Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização