Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » Maluf recebe cronograma do Governo para repasse do duodécimo

Maluf recebe cronograma do Governo para repasse do duodécimo

Exibindo 03112015-IMG_6074.jpg
Presidente da AL, Guilherme Maluf, recebeu o secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques



O presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Maluf (PSDB), recebeu do secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, nesta terça-feira (3), o cronograma para a regularização dos repasses do duodécimo do Poder Legislativo. Dos R$ 58 milhões devidos, será efetuado o pagamento de R$ 19 milhões em três parcelas, que começam a ser quitadas já nesta quarta-feira (4).

De acordo com o chefe da Casa Civil, as demais parcelas serão efetuadas no dia 30 de novembro e 30 de dezembro. “O secretário Paulo Taques esteve hoje na Assembleia Legislativa, nos trazendo a proposta do cronograma de repasse dos R$ 58 milhões do duodécimo, já com data e previsão de pagamento, e com isso, o Governo do Estado vai colocar o duodécimo em dia”, afirmou Maluf ao fim da reunião, realizada no gabinete da presidência, no período da tarde. 

O repasse somaria R$ 78 milhões, entretanto, foi definido no início do ano em pacto firmado pelos poderes, que a Assembleia Legislativa abriria mão de R$ 20 milhões para a aquisição de ambulâncias para atender os 141 municípios do Estado, reduzindo a dívida para R$ 58 milhões. 

EMENDAS

Paulo Taques também anunciou o acréscimo de R$ 200 mil nas emendas parlamentares, totalizando R$ 1,7 milhão para cada deputado, em 2015.

“Isso é fruto de um compromisso que foi apalavrado do governador Pedro Taques (PSDB), a Casa Civil e o líder do Governo na Assembleia Legislativa [Wilson Santos], que se o FEX [Auxílio Financeiro para Fomento às Exportações] viesse, iríamos acrescentar R$ 200 mil em emendas para cada deputado”, explicou o secretário.

Sobre o aumento no valor das emendas parlamentares, o presidente da Assembleia Legislativa destacou o cumprimento do acordo. “Ajuda muito, porque pode ser destinado para a reforma de duas praças, por exemplo, e o interessante é que não está vinculado a uma área específica, ou seja, é uma emenda livre para cada deputado utilizar no setor que achar importante”, argumentou Maluf. 

APOSENTADORIA

Na oportunidade, o secretário-chefe da Casa Civil, também levou ao presidente da Assembleia Legislativa, a intenção do Governo do Estado de estabelecer um cronograma para que o Poder Legislativo assuma o pagamento dos aposentados, pensionistas e do FAP (Fundo de Assistência Parlamentar), que hoje são efetuados pelo Poder Executivo, somando R$ 6 milhões, por mês.

“O secretário nos trouxe a proposta de uma construção de uma solução que acaba abrangendo a LOA quanto a essa devolução dos inativos para ser pagos pela Assembleia Legislativa, porque se formos construir essa devolução e o Poder Legislativo assumir parte dos inativos, o orçamento tem que se comportar de uma forma, se for ficar como está, onde o Governo assume, a LOA se comporta de outra forma”, disse Maluf.

Para construir uma solução conjunta, a partir desta quarta-feira (4), os deputados começam a tratar o assunto com o secretário de Estado de Planejamento, Marco Marrafon. “Certamente vamos construir uma solução, porque o Poder Legislativo tem condição de assumir o pagamento dos seus inativos, mas não de uma hora para outra, até porque hoje é o único poder que está sem assumir esse pagamento dos aposentados”.

Nas discussões com Marrafon, também será definido se essas alterações no pagamento dos servidores aposentados, pensionistas e FAP já começam a ser alteradas no orçamento para 2016 ou 2017.

“São as tratativas que vamos fazer com o secretário de Planejamento, pois temos a previsão de pagar pelo menos R$ 30 milhões da URV (Unidade Real de Valor) para o ano que vem. Se a Assembleia Legislativa assumir totalmente, são R$ 6 milhões do pagamento dos inativos e mais uma porcentagem do FAP, isso resulta em R$ 60 ou R$ 70 milhões por ano, e entendemos que isso tem que ser feito de forma bem construída, e o governo está disposto a tratar de forma gradativa”.

Segundo Paulo Taques, o presidente da Casa de Leis recebeu o assunto com “absoluta naturalidade, e se mostrou solicito e parceiro como tem inclusive feito, desde o início deste Governo”.

Fonte: KLEVERSON SOUZA - Assessoria
Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização