Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » Após surto, fisioterapeuta com HIV tem registro suspenso pela Justiça

Após surto, fisioterapeuta com HIV tem registro suspenso pela Justiça

Suspeito está preso na Penitenciária Central do Estado (PCE). (Foto: Cristina Mayumi/TVCA)


Um fisioterapeuta de 41 anos, preso na semana passada após tentar contaminar a própria mãe, de 71 anos, com o vírus HIV, teve o registro profissional suspenso pela Justiça, bem como foi proibido de exercer a profissão em qualquer hospital de Cuiabá. A decisão é assinada pelo juiz Marcos Faleiros da silva, da 11ª Vara Criminal Especializada da Justiça Militar e Audiência de Custódia.

O suspeito está preso desde o dia 28 de outubro na Penitenciária Central do Estado (PCE) e é acusado dos crimes de praticar ato capaz de produzir o contágio de moléstia grave (no caso, o vírus HIV, do qual é portador), ameaça, furto e violência contra a mulher (Lei Maria da Penha).

Na decisão, o juiz determina que a conversão da prisão em flagrante do suspeito em prisão preventiva e determina a suspensão do registro de fisioterapeuta do indiciado, bem como a proibição do seu ingresso no quadro de funcionários de qualquer um dos 16 hospitais públicos e privados da capital ou em quaisquer unidades de saúde geridas pelas secretarias Municipal e Estadual de Saúde.

“Há justo receio que utilize sua profissão para a prática de infrações penais (possível contágio de outras pessoas pelo vírus HIV)”, afirmou o juiz, na decisão.

Surto

O fisioterapeuta foi detido na manhã de terça-feira (27), após jogar uma criança de seis meses no chão, se armar com uma seringa e tentar contaminar a mãe com o seu sangue. A situação ocorreu na casa da família, no bairro Eldorado, em Cuiabá. Para evitar a prisão, o suspeito ainda teria se cortado por várias vezes com um caco de vidro, sendo necessário ser sedado por socorristas e medicado no hospital antes de ser encaminhado para a prisão.

De acordo com o depoimento da mãe, o filho é usuário de drogas e estaria perturbando a família. A vítima passou por exames preliminares no Hospital Universitário Júlio Müller que não acusaram a presença do vírus HIV.

Fonte: Lislaine dos Anjos Do G1 MT
Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização