Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » Usuários podem pedir reparos por interrupção de sinal de celular em MT

Usuários podem pedir reparos por interrupção de sinal de celular em MT

Celulares ficaram inoperantes durante dois dias m Mato Grosso. (Foto: Reprodução/TVCA)


Na terça (27) e quarta-feira (28), os usuários de internet e telefonia de algumas operadoras emMato Grosso enfrentaram problemas em várias cidades do estado. Em alguns casos, os serviços foram restabelecidos depois de algumas horas. As operadoras informaram que os reparos estão sendo feitos para que o sistema volte ao normal.

A operadora Claro informou por meio de nota que a interrupção dos serviços de voz e dados (internet) foi causada por uma falha na rota de interligação do estado do Mato Grosso com o restante do país. “A empresa lamenta o ocorrido e ressalta que todos os seus esforços estão sendo empenhados para que os serviços sejam restabelecidos o mais breve possível".

Já o Banco do Brasil informou que a falha de sistema começou na terça-feira por causa do rompimento de um cabo de fibra ótica e a queda de uma torre de transmissão em Goiás, mas que a Embratel estava restabelecendo o link de comunicação. Na quarta-feira, a falha na conectividade no sistema do banco começou às 10h33, onde 46 agências tiveram o sistema prejudicado durante o período da manhã.

Segundo a superintendente do Procon em Mato Grosso, Gisela Simona Viana, os consumidores podem ter a reparação desses prejuízos. Ela destaca que o primeiro direito do consumidor é de ter um abatimento proporcional no plano que ele paga referente a todo o período em que o serviço ficou indisponível. Além disso, é um direito do consumidor de ser indenizado de todo e qualquer prejuízo que ele teve em razão dessa interrupção.

“É importante que, nesse momento, o consumidor documente aquilo que ele deixou de realizar em razão da ausência do serviço. Caso não venha esse abatimento na conta do mês seguinte, ele pode fazer a sua reclamação”, explica.

O comércio também tem o direito de ser ressarcido de tudo que deixou de comercializar em razão da interrupção. “Sabemos que o comércio hoje usa as máquinas do cartão de crédito, que dependem desse tipo de serviço para funcionarem e que isso acaba causando prejuízo”, diz.

Com operadoras fora do ar, máquinas de cartão também não funcionaram (Foto: Reprodução/TVCA)


A superintendente explica que também é grave a ausência de informação por parte das operadoras, seja pela indisponibilidade de serviço, ou do tempo que é necessário para o reestabelecimento.

“O Procon vai notificar as operadoras para que tenhamos documentado todo o período que ficou interrompido esse serviço. Todos os municípios que foram afetados e que a gente acompanhe até a fatura do mês seguinte se de fato elas vão fazer esse abatimento proporcional”, informa.

Interrupção de energia

Na manhã desta quarta-feira, um cabo partido na rede de distribuição do Centro Político de Cuiabápor volta das 11h deixou a região sem energia. Segundo a Energisa, o conserto foi realizado e a energia voltou após uma hora.

Fonte: Do G1 MT

Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização