Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » Juiz pede ajuda para grávida que deu à luz em delegacia após furtar enxoval

Juiz pede ajuda para grávida que deu à luz em delegacia após furtar enxoval

Grávida deu à luz na delegacia após ser detida (Foto: Polícia Civil de Mato Grosso)



O juiz da 4ª Vara de Lucas do Rio Verde (354 km de Cuiabá), Hugo José Freitas da Silva, acionou a Defensoria Pública do município para auxiliar e orientar a mulher de 32 anos que deu à luz dentro da delegacia da cidade, após ser presa por roubar roupas e objetos para montar um enxoval de bebê. O caso ocorreu na quinta-feira (22).

Segundo informações da Corregedoria-Geral de Justiça, o juiz procurou a mulher em um hospital da cidade para onde ela havia sido encaminhada, junto com a filha, ainda sob custódia da Polícia Civil.

Na ocasião, a mulher teria relatado ao magistrado que passava por dificuldades desde que o companheiro a abandonou, há aproximadamente cinco meses. O homem, com quem ela já tem dois filhos, estaria negando ser o pai da recém-nascida. Ao juiz, ela disse que gostaria de fazer um exame de DNA para provar a paternidade da filha.

Diante da situação, o juiz pediu a intervenção da Defensoria Pública, a fim de que a mulher possa realizar o exame gratuitamente e, em caso positivo, seja ajuizada uma ação para garantir o pagamento de pensão alimentícia. Segundo a corregedoria, o magistrado não precisou fazer análise judicial do caso porque a mulher já havia tido a liberdade concedida pela Polícia Civil.

Mãe e filha tiveram alta hospitalar nesta sexta-feira (23) e passam bem, conforme informações da corregedoria.

Furto e liberdade

A mulher, então grávida de nove meses, foi presa em flagrante pela polícia na noite de quarta-feira (21), após roubar peças de enxoval, ursos de pelúcia, acessórios de cozinha e uma escova de cabelo de uma de departamentos de Lucas do Rio Verde. Já na cela, ela passou a sofrer contrações e teve a filha na madrugada de quinta-feira (22) com a ajuda de uma investigadora, que também é técnica de enfermagem.

Segundo o delegado Rafael Mendes Scatolon, responsável pelo caso, mãe e filha foram encaminhadas, ainda sob escolta policial, a um hospital da cidade. A mulher pagou fiança de R$ 262 (equivalente a 1/3 do salário mínimo) e irá responder pelo crime de furto simples em liberdade. No entanto, de acordo com o delegado, essa não é a primeira vez que a mulher é detida.

“Ela já tem passagem por roubo a mão armada. Ela já responde por pelo menos quatro furtos apenas em 2015”, disse.

Atuação da Defensoria

Ao G1, o coordenador do Núcleo da Defensoria Pública em Lucas do Rio Verde, Diogo Madrid Horita, afirmou que um defensor público já entrou em contato com a mãe, ainda no hospital, tendo a orientado a registrar a criança e, em seguida, procurar o órgão para dar início aos procedimentos para comprovação de paternidade e, consequentemente, pedido de pensão.

“Para provocar o Poder Judiciário eu preciso de autorização da mãe, que ela procure a Defensoria e apresente os documentos necessários. Mas ela já recebeu as primeiras orientações e estamos acompanhando o caso”, afirmou.

Fonte: Lislaine dos Anjos Do G1MT
Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização