Publicidade 1
Publicidade 1

Publicidade 14

Publicidade 14

Publicidade 15

Publicidade 15

Publicidade 16

Publicidade 16

Publicidade 17

Publicidade 17

Publicidade 18

Publicidade 18

Publicidade 19

Publicidade 19

Publicidade 20

Publicidade 20

Publicidade 21

Publicidade 21

Publicidade 22

Publicidade 22

Publicidade 23

Publicidade 23

Publicidade 24

Publicidade 24

Publicidade 25

Publicidade 25
Home » » Governo anula concessões de pedágio em sete rodovias

Governo anula concessões de pedágio em sete rodovias

Foram detectadas "irregularidades insanáveis" em concorrências realizadas em 2014 pela extinta Secretaria de Transportes

Mídia News  
O Governo de Mato Grosso anulou quatro concessões para cobrança de pedágio em sete rodovias estaduais.

A determinação do governador Pedro Taques levou em consideração uma série de vícios e irregularidades insanáveis, encontradas nos processos licitatórios realizados em 2014, pela gestão passada.

A expectativa da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) é DE que novas concessões para cobrança de pedágios pela iniciativa privada sejam realizadas em 2016.

“Concessões são importantes para assegurar a qualidade das estradas e aumentar a segurança dos usuários. Por isso, entendemos que elas devem ser feitas com transparência e responsabilidade”, disse o secretário Marcelo Duarte.

Recomendações do Ministério Público Estadual (MPE), da assessoria jurídica da própria Sinfra, da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) e decisões do Tribunal de Contas (TCE) e do Tribunal de Justiça apontaram irregularidades insanáveis nas concorrências públicas de números 38, 39, 40 e 41, realizadas em junho de 2014 pela extinta Secretaria de Transporte e Pavimentação Urbana (Setpu).

O ato administrativo que cancela as concessões foi publicado no Diário Oficial que circula nesta quarta-feira (28.10).

Irregularidades

Os órgãos de controle e do Poder Judiciário constataram diversos erros graves durante os processos licitatórios realizados no final do ano passado.

Entre as irregularidades, o parecer jurídico da Sinfra revelou que não existia nem ao menos o valor estimado dos contratos de concessão, comprometendo “a lisura e a legalidade do certame”.

Houve ainda a comprovação da ausência da participação da Ager-MT (Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Estado de Mato Grosso) na elaboração das licitações.

A participação da agência reguladora é obrigatória em todas as fases do procedimento licitatório, devido à sua competência legal de “controlar e fiscalizar, bem como, se for o caso, normatizar, padronizar, conceder e fixar tarifas dos serviços públicos delegados”, conforme a Lei Estadual nº 8.264/04.

Inquérito

O Ministério Público abriu inquérito civil para apurar o caso e propôs ação na Justiça.

Ao julgar o caso, a juíza da Vara Especializada de Ação Civil Pública, Célia Regina Vidotti, determinou que fosse suspensa a execução dos contratos de concessões de rodovias.

A magistrada observou que a liminar foi concedida para evitar prejuízos ao Estado e a terceiros decorrentes da execução de contratos das licitações, “cuja legalidade e validade são questionáveis”.

No Tribunal de Contas, também houve decisão determinando que a Setpu efetuasse a suspensão dos editais.

À época, o conselheiro Antonio Joaquim afirmou que existem nos autos “elementos robustos que conferem plausibilidade as ilegalidades descritas que comprometem seriamente o prosseguimento do certame”.

A Procuradoria Geral do Estado manifestou-se judicialmente favorável a suspensão das licitações.


Conforme a PGE, “não remanescem quaisquer dúvidas de que os procedimentos analisados se revelam eivados de graves e insanáveis ilegalidades, pelo que entende-se acertada a anulação pugnada pelo Ministério Público, nos termos da súmula 473 do STF”.

Confira os trechos previstos nas concessões:

- Edital 038/2014, publicado no dia 02/06/2014

MT-246 - Entroncamento com a BR-364 (Bauxi/MT) – Entroncamento com a MT-343 (Barra do Bugres/MT)

MT-343 - Entroncamento MT-246 (Barra do Bugres/MT) – Entroncamento com a MT-358 (Assari/MT)

MT-358- Entroncamento com a MT-343 (Assari/MT) – Entroncamento com a BR-364 (Campo Novo do Parecis/MT)

Extensão total: 229,3 Km

- Edital 039/2014, publicado em 03/06/2014

MT-100 - Alto Araguaia (Entroncamento com a BR-364) à Alto Taquari – Divisa MT/MS

Extensão total: 91,40 Km

- Edital 040/2014, publicado e 03/06/2014

MT-010 - Entroncamento com a BR-364 (Posto Zulli) – Portela – Entroncamento com a MT-249, em São José do Rio Claro. Extensão total de 100,0 Km).

MT-235/249 - Campo Novo do Parecis, entroncamento com a MT-235/249; Entroncamento com a MT-010, em Nova Mutum.

Extensão total de 311,2 Km

-Edital 041/2014, publicado em 03/06/2014

MT-130 - Entroncamento com a MT-486 (Primavera do Leste); Entroncamento com a MT-220 (Anel Viário/ Av. Brasil – Paranatinga).

Extensão total de 131,6 Km 
Espalhe por ai :
Copyright © Barra News - Todos os direitos reservados
Barra do Bugres - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização